• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Terça-feira, 19 de Junho de 2018
ISSN 1980-4288
Conteúdo exclusivo para usuário cadastrados
Fonte: Tauã Lima Verdan Rangel e Vanessa Pimentel Barros da Cruz

O reconhecimento da pluralidade da família: o poliamorismo como entidade familiar

Trata-se de um estudo sobre o reconhecimento da pluralidade da família, tendo como base o poliamorismo como entidade familiar, bem como explorar os princípios norteadores do direito de família, os quais sejam: princípio da dignidade da pessoa humana, pluralidade familiar, da busca da felicidade e da afetividade.

INTRODUÇÃOO conceito de família atualmente é muito distinto ao conceito estabelecido no século XIX. De acordo com o Código Civil de 1916, a família só poderia ser estabelecida através do casamento. Com todas as mudanças sociais que ocorreram ao longo dos anos, deixou-se de ter um conceito padrão, biológico, estagnado do que é família. Com o tempo, passou-se a reconhecer a importância dos vínculos afetivos e o companheirismo. Com isso, outros gêneros de família passaram a existir e serem ...

Palavras-chave: CC/16 CF Reconhecimento Pluralidade Poliamorismo Entidade Familiar