Acusado de matar taxista é condenado a mais de 30 anos de reclusão

Crime foi praticado em companhia de menor de idade.

Fonte: TJSP

Comentários: (0)



Reprodução: pixabay.com

Um homem foi condenado pela 1ª Vara de Guaratinguetá, pelo crime de latrocínio praticado contra um taxista da cidade, a 30 anos de reclusão, em regime inicial fechado. O réu foi sentenciado também a um ano, seis meses e 20 dias, pelo crime de corrupção de menor, e a um ano e seis meses, mais 20 dias de reclusão, por ocultação de cadáver.


Consta nos autos que, para conseguir pagar uma dívida pelo uso de drogas, o acusado aliciou um menor de idade e pediu que ele chamasse um táxi pelo telefone. Quando o motorista, de 71 anos, chegou ao local, os dois entraram no carro e indicaram o destino para onde deveria seguir. No local, o acusado aplicou um golpe contra o pescoço da vítima, denominado mata-leão, que a levou à morte. Nesse momento, roubaram R$ 150 do bolso do motorista, o taxímetro, celular e um rádio portátil. Em seguida rumaram para a beira de um rio para se livrarem do corpo. Denúncia anônima levou policiais até onde se encontravam os dois acusados, no dia seguinte à prática do crime. O menor confessou o ocorrido e indicou o acusado como autor do homicídio.


“Diante do exposto, tudo o que foi apurado neste processo está a sustentar, no conjunto coerente, a culpabilidade do réu, induvidosamente, em relação aos delitos de latrocínio, ocultação de cadáver e corrupção de menores”, escreveu em sua decisão o juiz Paulo César Ribeiro Meireles. Cabe recurso da decisão. O réu não poderá apelar em liberdade.


Processo nº 0000597-56.2017.8.26.0621

Palavras-chave: Condenação Reclusão Latrocínio Corrupção de Menor Ocultação de Cadáver

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/acusado-de-matar-taxista-e-condenado-a-mais-de-30-anos-de-reclusao

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid