CNJ determina exonerações no TJ do Rio

Fonte: CNJ

Comentários: (1)




Palavras-chave:

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/cnj-determina-exoneracoes-no-tj-do-rio

1 Comentários

wilma souto maior pinto advogada29/03/2006 20:04 Responder

Acredito que tal providencia não impedirá o nepotismo que,diga-se de passagem impera no Brasil, entre os nossos 3 Poderes,suas paraestatais e por aí a fora.... Aliás o fato da preferencia de um parente para assessoramento , não só aos magistrados como a qualquer outro funcionário dos demais poderes, a nosso modesto ponto de vista, não constitui um ato amoral,DESDE QUE ESSE ASSESSOR TENHA CAPACIDADE PARA EXERCER O CARGO E A DEMONSTRE ,ATRAVÉS DO SEU DESEMPENHO QUE EFETIVAMENTE ESTÁ COLABORANDO DE FORMA POSITIVA COM O SERVIÇO PÚBLICO; COM LISURA, HONESTIDADE . Infelizmente tal hipótese é muito rara, O que se vê, em todos esses órgãos é o excesso de nomeações dessa natureza de pessoas incompetentes inclusive,,tantas que nem haveria espaço físico para acomodá-las,se por acaso as mesmos resolvessem trab alhar, como já foi denunciado pela imprensa ,por exemplo ,a respeito do Legislativo.; SE REALMENTE AS AUTORIDADES A QUEM COMPETE QUIZEREM ACABAR COM ESSA ESPÉCIE DE NEPOTISMO, PORQUE NÃO SUGERE, ATRAVES DE PROJETO, A obRIGATORIEDADE DE INGRESSO EM TAIS CARGOS, EM TODOS OS PODERES, pOR CONCURSO PÚB LICO. Dentre os candidatos com certeza estariam os filhos, sobrinhos, maridos, mulheres, pais etc. dessas autoridades, que forçosamente seriam aprovados em tais concursos. No Poder Judiciário, por exemplo, um magistrado que tenha um parente, estará preparando-o ,inclusive em cursos próprios e com certeza seriam aprovados.;tudo legalmente.,e aptos para assistí-lo tão bem que faria até com que o mesmo cumprisse , um dos mandamentos primordiaIAS do Diploma Processual. -CELERIDADE nos processos .Todos sairiam ganhando,por que não?.

Conheça os produtos da Jurid