Bens de Wanderley Luxemburgo são penhorados

O técnico não pagou ao ex-jogador Edmundo a indenização a que foi condenado

Fonte: TJRJ

Comentários: (3)




A juíza Simone Gastesi Chevrand, da 25ª Vara Cível da Capital, mandou na última sexta-feira, dia 3, penhorar os bens de Wanderley Luxemburgo. Como o técnico não pagou ao ex-jogador Edmundo a indenização a que foi condenado, será feita a busca e apreensão de objetos encontrados na sua residência. A decisão foi tomada no processo em que Edmundo comprovou que Luxemburgo emitiu dois cheques de R$ 200 mil sem fundos para pagar um empréstimo feito com ele.

Palavras-chave: Luxemburgo; Bens; Penhora; Dívida; Edmundo

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/bens-de-wanderley-luxemburgo-sao-penhorados

3 Comentários

Robson Silva Consultor Jurídico08/06/2011 9:24 Responder

Luxa, Luxa...Quem diria, hem? Sugestão ao Oficial de Justiça para a conta ser paga rapidinho: constrição sobre medalhas e taças (mui merecidas, diga-se)que o super-ténico ostenta na sala de troféus de sua residência.

wagner luxa08/06/2011 12:10 Responder

leia

Tô de olho... Dedo-Duro 09/06/2011 20:37

Entendo que objetos apreensíveis não querem dizer troféus, que geralmente são de latões ou metal inox. Valem muito sim, como valor sentimental e pelo que representam. para o Luxemburgo. Acho que pagaria uma grana por uma medalhinha. Por objetos, também podem ser chamado aquele som caríssimo, barras de ouro camufladas no banheiro e até dinheiro (dólares) escondido no sofá. Pra esse técnico, a importância que deve é troco. Só com as comissões de jogadores ou de times que os vendem, ele paga a dívida e sobra para a próxima execução.

NELSON RODRIGUES DE ALMEIDA JUNIOR advogado08/06/2011 12:34 Responder

Não quero ser leviano e falar de um fato que pouco conheço mas, ao que parece, segundo o próprio Luxemburgo, ele é voltado a prática de jogos de azar. Talvez, seja esta a razão do calote.

Conheça os produtos da Jurid