• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018
ISSN 1980-4288

Porteiro acusado de matar com golpes de faca a mulher e a filha é condenado a 76 anos de prisão

Ele tentou suicídio após o crime, mas foi preso em flagrante.

Fonte: TJSP

Comentários: (0)


Reprodução: pixabay.com

A juíza Elia Kinosita Bulman, da Vara do Júri e Execuções Criminais de Osasco, condenou um homem a 76 anos e oito meses de reclusão, acusado de matar, com golpes de faca, a esposa e a filha. Ele tentou suicídio após o crime, mas foi preso em flagrante.


O Ministério Público afirmou que o réu planejou os homicídios, pois foi apreendido um caderno com instruções sobre seu velório e pedido de perdão à família. O Conselho de Sentença reconheceu a autoria, as qualificadoras de meio cruel e recurso que dificultou a defesa das vítimas, além da circunstância agravante de o crime ter sido praticado contra descendente.


Em sua decisão, a juíza afirma que matar uma filha, de apenas dez anos de idade, com tamanha brutalidade e total impiedade “é conduta absolutamente injustificável e inaceitável praticada por aquele que tem o dever primário de defender e zelar pela vida da própria filha”. O réu deverá permanecer preso para responder ao processo.


Cabe recurso da decisão.


Processo nº 0024159-68.2014.8.26.0405

Palavras-chave: Condenação Reclusão Homicídios Suicídio Flagrante Crimes Meio Cruel

URL Encurtada

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/porteiro-acusado-de-matar-com-golpes-de-faca-a-mulher-e-a-filha-e-condenado-a-76-anos-de-prisao

0 Comentários