• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Segunda-feira, 25 de Junho de 2018
ISSN 1980-4288

Vazamento de citação a ministro Dias Toffoli em delação abre crise entre STF e MPF

É a 1ª vez que vazamento é usado para melar delação.

Fonte: Folha de S.Paulo

Comentários: (3)


Ministro Dias Toffoli. Foto: Dorivan Marinho

O vazamento de informações que envolvem o ministro Dias Toffoli, do STF (Supremo Tribunal Federal), na delação da OAS abriu uma crise entre a corte e o Ministério Público Federal. O ministro Gilmar Mendes diz que os magistrados podem estar diante de "algo mórbido que merece a mais veemente resposta".


DO BEM


Além de defender que seja investigada a possibilidade de os próprios procuradores terem vazado a citação a Toffoli, Mendes faz críticas contundentes a algumas das dez propostas de combate à corrupção elaboradas pelo Ministério Público Federal. "Eles estão defendendo até a validação de provas obtidas de forma ilícita, desde que de boa-fé. O que isso significa? Que pode haver tortura feita de boa-fé para obter confissão? E que ela deve ser validada?"


PODER TOTAL


Segue Mendes: "Já estamos nos avizinhando do terreno perigoso de delírios totalitários. Me parece que [os procuradores da Lava Jato] estão possuídos de um tipo de teoria absolutista de combate ao crime a qualquer preço".


ALVO CERTO


Sobre a citação a Toffoli feita pela OAS, ele afirma: "Não é de se excluir que isso esteja num contexto em que os próprios investigadores tentam induzir os delatores a darem a resposta desejada ou almejada contra pessoas que, no entendimento deles, estejam contrariando seus interesses".


LINHAS TORTAS


Para Mendes, decisões de Toffoli que davam liberdade a réus da Lava Jato e que fatiavam as investigações "contrariaram [os procuradores] a tal ponto que alguns deles chegaram a escrever um artigo na Folha [em 3 de julho] achincalhando o ministro".

Palavras-chave: Vazamento Citação Delação Premiada OAS STF MPF

URL Encurtada

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/vazamento-de-citacao-a-ministro-dias-toffoli-em-delacao-abre-crise-entre-stf-e-mpf

3 Comentários

Elisa Brasileira23/08/2016 20:34 Responder

Gilmar Mendes sai em defesa de Toffolli com a mesma acentuada obstinação que Kátia Abreu sai em defesa de Dilma! Se esquecem, Gilmar e Kátia, que Toffolli e Dilma são subordinados do povo e que ambos têm que ser como a mulher de César: "têm que ser e parecer honestos"! Do contrário devem, sim, satisfação ao povo, sob pena de se submeterem a julgamentos e possibilidade de cassação! É assim e tem que ser assim. Quanto a Toffolli, é muito estranha a amizade do Ministro com o Empresário ora envolvido nas falcatruas da Petrobrás, notadamente para preocupá-lo com "vazamentos" em sua casa!

Julio Correa Aposentado23/08/2016 22:03 Responder

A declaração do Gilmar Mendes surpreende-me pois, via-o como um magistrado totalmente contra a corrupção, no entanto, quando chega à esfera do STF, rebate contra a investigação do MPF, atacando de uma forma até ridícula quanto a atitude dos procuradores. Desconheço o ministro Gilmar Mendes nesse tipo de atitude. É um esboço de quem tem preocupação própria com esse tipo de investigação? Nào quero pensar o pior.

Anselmo Acácio de Jesus advogado24/08/2016 18:01 Responder

Guantánamo deu no que deu! No Brasil o nosso Guantánamo não poderia ser diferente! Chegamos a um ponto que até os que aplaudiam o fascismo das operações, agora sentem o calor do fogo nas costa! Se é para rasgar a CF e as Leis, que sangre todos, não seletivamente como ocorre!