TJDFT mantém a prisão preventiva de Cachoeira

De acordo com a decisão, o réu deve continuar preso por não ter ocorrido nenhuma mudança nos fatos que o condenaram a prisão preventiva

Fonte: TJDFT

Comentários: (0)




A juíza da 5ª Vara Criminal de Brasília indeferiu o pedido de revogação da prisão preventiva de C.A.A.R.- o Carlinhos Cachoeira. A juíza manteve a prisão do acusado por entender que "não houve qualquer mudança na situação fática que ensejou a decretação da prisão cautelar".


Para a magistrada, "a liberdade do requerente continua representando risco à ordem pública, na medida em que seu envolvimento com diversas pessoas com trânsito em várias esferas da administração pública possibilitaria a prática de novos crimes e/ou a ocultação de crimes já cometidos".


A magistrada lembrou, ainda, que a investigação do Ministério Público ainda não foi concluída, e que, no caso específico, a substituição da prisão preventiva por outras medidas cautelares, conforme proposto pela Defesa, não se mostra suficiente e adequada para resguardar a ordem pública e a conveniência da instrução criminal.

 

Processo nº 2012.01.1.086592-8

Palavras-chave: Prisão preventiva; Operação monte carlo; Condenação; Ordem pública; Risco

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/tjdft-mantem-a-prisao-preventiva-de-cachoeira

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid