Renan quer votar logo projeto de referendo sobre desarmamento

BRASÍLIA - O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), pediu ao presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), a inclusão na pauta do esforço concentrado deste mês do projeto de resolução que marca para o dia 2 de outubro de 2005 o referendo sobre o Estatuto do Desarmamento.

Fonte: O Globo

Comentários: (0)




BRASÍLIA - O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), pediu ao presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), a inclusão na pauta do esforço concentrado deste mês do projeto de resolução que marca para o dia 2 de outubro de 2005 o referendo sobre o Estatuto do Desarmamento. A princípio, João Paulo diz ser favorável à idéia, mas avisou que antes terá de consultar os líderes partidários para que seja aprovado um requerimento de urgência urgentíssima que daria preferência para a votação da matéria.

- A proibição da comercialização de armas no país só valerá se o referendo popular aprovar o estatuto, por isso a importância de se fixar logo a sua data - defendeu Renan, que é um dos autores do Estatuto do Desarmamento.

Renan anunciou que começa na próxima semana a traçar a estratégia de mobilização popular para a aprovação do referendo popular no ano que vem. O senador terá uma reunião no Rio com representantes das organizações não-governamentais "Viva Rio", "Convive" de Brasília e "Sou pela paz" de São Paulo. Também deverão participar desse encontro o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e o deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP), que foi relator do Estatuto do Desarmamento na Câmara.

- Vamos definir um calendário de visitas aos estados para que sejam criados comitês de mobilização em todo o país - adiantou o senador.

Segundo Renan, esse grupo também deverá apresentar algumas sugestões para facilitar o recolhimento de armas que já vem sendo feito pelo governo federal mediante o pagamento de indenizações.

- A descentralização dos postos de recolhimento já foi uma boa medida, já que as filas na Polícia Federal estavam dificultando a devolução das armas. Outra idéia para facilitar o pagamento das indenizações, hoje feitas mediante a indicação de uma conta corrente para o depósito, é permitir que elas possam ser feitas por ordem de pagamento, já que muitas pessoas não possuem conta bancária - sugeriu Renan.

Palavras-chave:

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/renan-quer-votar-logo-projeto-de-referendo-sobre-desarmamento

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid