Policial civil é condenado por tráfico internacional de munições

Policial tinha projéteis de vários calibres que adquiriu no Paraguai

Fonte: MPF

Comentários: (0)




A 3ª Vara da Justiça Federal em Marília condenou o policial civil Arlindo Custódio Pedrozo Junior a pena de 6 anos de reclusão, a ser cumprida em regime semiaberto, e ao pagamento de 15 dias multa, cada um equivalente a 1/30 do salário mínimo vigente na época, pelo crime de tráfico internacional de munições (art. 18, 19 e 20 da Lei 10.826/03).


Em janeiro de 2013, após receber uma notícia de que um veículo Voyage Preto estava transportando munição comprada no Paraguai, a Polícia Militar Rodoviária de Garça parou o automóvel e prendeu em flagrante o policial civil Arlindo Custódio Pedrozo Junior. As munições foram adquiridas na cidade de Salto Del Guaíra, no Paraguai, e foram trazidas para o Brasil, sem autorização. Com o acusado também foi encontrado um papel com um mapa com possíveis rotas viárias oficiais e alternativas da fronteira do Brasil com o Paraguai.


Com Arlindo foram encontradas caixas de munição de calibres .32, 7.65MM, .25,  38 SPL e .223 REM, esta última de uso restrito. A análise feita pela Polícia Federal comprovou que o material é de origem estrangeira (EUA e México). No total, foram apreendidos 306 projéteis.

Palavras-chave: policial civil acusado tráfico armas paraguai

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/policial-civil-e-condenado-por-trafico-internacional-de-municoes

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid