Joaquim Barbosa destaca importância da Meta 18

Meta prevê o julgamento de 121.850 processos de improbidade administrativa

Fonte: CNJ

Comentários: (3)




O combate à corrupção foi um dos temas da conversa do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Joaquim Barbosa, com a presidente Dilma Rousseff na tarde desta terça-feira (25/6). Em entrevista coletiva concedida à imprensa, logo após a reunião, o ministro disse ter manifestado à presidente a necessidade de colocar em prática medidas pontuais de combate à corrupção e destacou a importância da Meta 18 do Judiciário, para o alcance desse objetivo.


A meta, definida no VI Encontro Nacional do Judiciário, realizado em novembro, prevê o julgamento até o final deste ano de todos os processos de improbidade administrativa e de crimes contra a administração pública distribuídos até 2011. Dos 121.850 processos alvo do objetivo, 36,55% deles, ou 44.542, já foram julgados pelos tribunais. Clique aqui para ver o balanço de cumprimento da Meta 18.


“Penso que seriam necessárias medidas bem radicais para combater a corrupção no Judiciário. Por exemplo, precisamos de uma reforma radical na estrutura da carreira da magistratura para suprimir ou mitigar o peso da política na promoção dos juízes”, destacou o ministro. Segundo ele, é preciso reduzir o percentual de pessoas promovidas por merecimento e dar prioridade à promoção por antiguidade. “Na verdade, na maioria dos casos não há merecimento algum. São escolhidos os que têm mais trânsito político”, argumentou.

Palavras-chave: Joaquim Barbosa Importância Combate Corrupção Meta 18

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/joaquim-barbosa-destaca-importancia-da-meta-18

3 Comentários

Ilton Aragão Advogado26/06/2013 19:24 Responder

Enfim uma voz da mais elevada tribuna nos traz esperança de que no futuro poderá haver justiça efetiva no Brasil e para todos ! Sucesso Ministro Presidente.

José Roberto Policial 26/06/2013 20:13

Espero viver pra ver...

cesar augusto advogado 26/06/2013 20:33

Tomara que a OAB fique calada e não se manifeste contra, porque vai sobra para o 5º constitucional e acabar com as indicações. Estou nesta torcida também e acabar até com a premiação de aposentadorias para juízes envolvidos em falcatruas e aposentadoria de políticos com apenas dois mandatos.

Maria Ivana Advogada e dona de casa27/06/2013 10:15 Responder

O ministro Joaquim Barbosa é a luz no fim do túnel. É a chama que mantém acesa a esperança.

Adivaldo Balbino dos anjos adivaldodosanjos@gmail.com27/06/2013 18:53 Responder

O ministro Joaquim Barbosa é a centelha de luz irradiante que norteia os anseios sociais, na esperança de dar um basta na corrupção devastadora, que cada vez mais denigre a boa imagem da sociedade brasileira, dos eleitores que confiam em seus representantes, e são traídos pela pratica de improbidade administrativa de alguns destes maus representantes do povo brasileiro.

Conheça os produtos da Jurid