Economiário deve receber contribuições previdenciárias

Em dezembro de 2000, o autor foi demitido sem justa causa através de sua aderência ao Programa de Apoio da Demissão Voluntária (PADV).

Fonte: TJRN

Comentários: (0)




Um contribuinte da Fundação dos Economiários Federais ? FUNCEF ganhou 72 mil reais pelas contribuições pessoais que fez durante 20 anos e ainda 5 mil reais por danos morais, devido a negativa da entidade em restituir os valores ao beneficiário.

Em dezembro de 2000, o autor foi demitido sem justa causa através de sua aderência ao Programa de Apoio da Demissão Voluntária (PADV). Em consequência, optou por ser contribuinte facultativo, o que levou a Caixa a contribuir para a FUNCEF em seu nome, por um lapso temporal de um ano. Nesse período houve a contribuição para o fundo de previdência (parte empregado e patronal) até o mês de março de 2002.

Dr. Cleanto Fortunato ao proferir a decisão destacou que a retenção indevida das contribuições gerou danos ao participante, em virtude de ter sido privado de usufruir do valor a que tinha direito quando do seu desligamento da FUNCEF: ?Tal conduta gerou ao autor constrangimento e contrariedade capazes de justificar a compensação financeira por danos morais?.

Em sede de recurso, o pagamento das contribuições patronais foram deferidas: "Como se observa, embora entendam alguns que as contribuições patronais destinam-se a manter o equilíbrio e a saúde do fundo de previdência, no presente caso, por força contratual, não há como se negar o direito de resgate de referidas contribuições ao apelado?, disse o relator, des. Cristóvam Praxedes. O beneficiário poderá resgatar 15% das contribuições patronais, como regulamenta o Plano de beneficios da referida fundação.

Apelação Cível nº 2009.004568-5

Palavras-chave: contribuições previdenciárias

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/economiario-deve-receber-contribuicoes-previdenciarias

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid