Diretoria da Petrobras autorizou prejuízos, diz Valor

Graça Foster: os documentos não mostram a participação dela nas irregularidades, mas indicariam que a então diretora de Gás e Energia sabia dos prejuízos mas não agiu para impedi-los

Fonte: Exame

Comentários: (0)




A Diretoria da Petrobras, o que inclui a atual presidente da estatal, Graça Foster, aprovou projetos mesmo sabendo que eles representariam altas perdas à petrolífera, segundo reportagem publicada nesta quinta-feira pelo jornal “Valor Econômico” baseada em documentos confidenciais.

De acordo com documentos internos e e-mails citados pela publicação, os executivos assinaram, em 2009, contratos e propostas com prejuízos bilionários à estatal.

No caso da Refinaria de Abreu e Lima, a diretoria teria autorizado o empreendimento sabendo que as perdas atingiriam até US$ 836 milhões, inclusive avalizando o teto do prejuízo para até US$ 10,543 bilhões, de acordo com a reportagem.

Um dos alvos da operação Lava Jato, que investiga esquemas de corrupção na Petrobras, a refinaria, cujo custo inicial previsto era de US$ 2 bilhões, custou US$ 18,8 bilhões.

Segundo o jornal, os documentos não mostram a participação de Graça Fortes nas irregularidades, mas indicariam que a então diretora da área de Gás e Energia, sabia dos prejuízos mas não agiu para impedi-los, o que poderia ser enquadrado como omissão dolosa. 

Palavras-chave: Graça Foster Executivos brasileiros Irregularidades Operação Lava Jato Petrobras Empresas

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/diretoria-da-petrobras-autorizou-prejuizos-diz-valor

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid