Acusados pela morte do cinegrafista Santiago Andrade vão a júri popular

Caio Silva de Souza e Fábio Raposo responderão por homicídio, decidiu juiz

Fonte: O Globo

Comentários: (0)




Caio Silva de Souza e Fábio Raposo, acusados de envolvimento direto na morte do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, ocorrida em fevereiro deste ano durante um protesto no Centro, irão a júri popular. A decisão foi tomada nesta terça-feira pelo juiz Murilo Kieling, do 3º Tribunal do Júri. Na sentença, o juiz decidiu manter os réus presos. Segundo o Tribunal de Justiça do Rio, a data do julgamento será marcada somente após a apreciação de eventuais recursos impetrados pela defesa dos dois jovens.


A denúncia do Ministério Público estadual contra Caio Silva de Souza e Fábio Raposo foi aceita pela Justiça no dia 20 de fevereiro. A promotoria sustenta que, ao manipular e acender o rojão que atingiu a cabeça de Santiago Andrade, a dupla assumiu o risco de provocar uma morte durante o protesto. Eles responderão por homicídio triplamente qualificado — motivo torpe, impossibilidade de defesa da vítima e uso de explosivo.


Em maio, Fábio e Caio optaram por ficar em silêncio na audiência de instrução do caso. Um mês antes, a defesa chegou a pedir a revogação da prisão preventiva dos acusados, mas o juiz Murilo Kieling rejeitou a solicitação. A Justiça já havia negado dois pedidos de habeas corpus para os jovens.


Santiago Andrade foi atingido pelo explosivo enquanto registrava cenas de uma violenta manifestação no Centro, em 6 de fevereiro. Hospitalizado em estado grave, o cinegrafista, que sofreu fratura do crânio e laceração encefálica, morreu quatro dias depois.


Fábio Raposo foi preso em 9 de fevereiro, no Recreio dos Bandeirantes, e Caio de Souza, encontrado três dias depois numa pousada em Feira de Santana, na Bahia. Ambos estão presos no complexo penitenciário de Gericinó.

Palavras-chave: direito penal júri popular homicídio santiago andrade

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/acusados-pela-morte-do-cinegrafista-santiago-andrade-vao-a-juri-popular

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid