A força feminina na advocacia paulista

Pela primeira vez na história, as advogadas Dora Cavalcanti e Lazara Carvalho formam chapa feminina à presidência da OAB/SP.

Fonte: Mario Ferreira

Comentários: (0)



Reprodução: Pixabay.com

Em novembro, 350 mil advogados de São Paulo vão eleger a nova diretoria da OAB. Pela primeira vez na história, a seccional paulista terá uma chapa com duas mulheres. A pré-candidata Dora Cavalcanti terá como vice Lazara Carvalho, que foi vice-presidente da Comissão de Igualdade Racial. Zara é co-fundadora do Movimento Elo - Incluir e Transformar, formado de uma dissidência da atual gestão da OAB-SP.

 A união de Dora e Lázara representa uma proposta inovadora ao promover a representatividade feminina e negra em espaços de poder da OAB. Em seus quase 90 anos, a OAB-SP nunca teve mulheres ou negros na presidência. Em dezembro do ano passado, o Conselho Federal da entidade implementou a cota de 50% de mulheres e 30% de negros em todas as chapas.

“Eu abraço essa candidatura com a certeza de que precisamos sair da inércia. Queremos uma OAB atuante na defesa dos direitos humanos e das prerrogativas da advocacia. O respeito à pluralidade e à diversidade é um debate que se impõe na sociedade, e a OAB não pode ficar fora”, afirma Lazara.

“Estamos construindo um projeto amplo que dialoga com a realidade e os anseios da nossa classe. Não basta incluir mulheres e negros apenas para cumprir a cota. Há muito que a OAB-SP deixou de representar o todo da advocacia paulista. Ter a Lazara nessa jornada é um passo importante para resgatar a vocação e a força da nossa Ordem”, acrescenta Dora Cavalcanti.

Sobre os autores: Mario Ferreira

Palavras-chave: Força Feminina Advocacia Paulista Nova Diretoria OAB

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/a-forca-feminina-na-advocacia-paulista

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid