Conteúdo exclusivo para usuário cadastrados
Fonte: João Baptista Herkenhoff

Flores, furto e poesia

Flores não se furtam, flores são colhidas. Flores não são "coisa alheia móvel", flores são aragens de carinho neste mundo insípido

Louvo a atitude de perdão da senhora Vera Nancy Borges, que teve orquídeas subtraídas de seu jardim, em Vitória. Ficou feliz de recuperar as flores, que têm para ela um grande valor sentimental, mas declarou que não deseja que se faça nada contra a senhora que colheu as flores, mas, pelo contrário, deseja que essa senhora seja muito feliz. Num mundo que fosse feito de sensibilidade e de poesia haveria uma ressalva explícita, ou pelo menos, uma ressalva de interpretação ao artigo 155 do Código ...

Palavras-chave: Flores; Furto; Poesia; Artigo Penal