4 dicas para abrir seu próprio escritório de advocacia

Confira 4 dicas infalíveis para abrir o seu escritório de advocacia.

Fonte: Larissa Rhouse

Comentários: (0)



Reprodução: Pixabay.com

O empreendedorismo jurídico reúne diversas características e especificidades, o que exige da pessoa que deseja abrir um escritório de advocacia mais do que a leitura de grandes livros de leis.

A faculdade de Direito pode até te ensinar como lidar com os casos, mas ela nunca vai mostrar como tirar o seu negócio do papel. Para isso, você vai precisar expandir seu olhar para outras áreas e outros conhecimentos.

Antes de mais nada, é importante que você saiba que para atuar como advogado você precisa estar habilitado e regularizado junto a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Se você já cumpriu essa etapa, já pode iniciar o sonho de ter o seu próprio escritório! Quer saber como? Então continue lendo esse post!

1. Escolha a localização certa

Uma bacia de contenção deve ser instalada de forma estratégica em locais de armazenamento de resíduos, a fim de proteger o meio ambiente de contaminação por produtos químicos e derivados.

O escritório de advocacia pode até não trabalhar com produtos potencialmente perigosos, mas também devem ser localizados em um lugar estratégico! Para que isso seja possível, você precisa estudar o seu público-alvo, identificando fatores como idade, renda e potencial de compra.

Além disso, é muito importante que ele esteja em uma área de fácil acesso, próximo dos mais variados estabelecimentos, como de alimentação, bancos e correios, bem como localizado em uma área relativamente segura, que pode ser visitada de manhã, tarde e noite, durante a semana e aos finais de semana.

2. Defina a sua área de atuação e estude o mercado

O Direito é um dos campos de atuação mais abrangentes existentes, visto que pode priorizar serviços civis, penais, tributários, trabalhistas, contratuais, ambientais, empresariais, estatais,  eleitorais, do consumidor, da tecnologia da informação e da propriedade intelectual. 

Sabendo disso, é importante que antes de você abrir o seu escritório de advocacia você defina qual a área que você deseja atuar. Com isso feito, é possível otimizar diversas outras pontas para abrir o seu negócio, como o planejamento.

Claro, nenhum negócio vai para a frente se você não estuda o mercado, analisando suas exigências e como os seus concorrentes atuam. Atualmente, existem diversas armadilhas que uma pessoa que deseja abrir um escritório pode cair, principalmente quando ela foca só em lucros.

As áreas do Direito e o mercado estão em constantes mudanças e, por isso, nem sempre o que é lucrativo hoje será amanhã. Além disso, é importante que você não vá para um segmento que não tem familiaridade ou que não goste, visto que poderia ser algo desastroso.

3. Faça um planejamento

Seja no momento da fabricação ou da montagem, os serviços em um display expositor devem ser feitos com um ótimo planejamento. A criação de um escritório de advocacia também deve seguir os mesmo passos!

De acordo com pesquisas sobre a Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a maioria das empresas fecham as portas antes de completar cinco anos de atuação.

Isso porque a maioria não realiza um planejamento, estudando o mercado em pequeno, médio e longo prazo. Durante ele, você precisa definir diferentes fatores, como os pontos fortes e fracos que podem mover - ou destruir! - o seu negócio!

Nunca esqueça, o mercado de advocacia é muito competitivo e a concorrência pode ser tão qualificada quanto você. Desse modo, é essencial que você também pense em alternativas para se destacar, investindo em marketing e até mesmo fazendo parcerias.

4. Nunca esqueça das finanças

Já pensou o que aconteceria se você decidisse abrir uma empresa de embalagem pet sem um capital inicial guardado? Você com certeza teria que pedir um empréstimo e entraria em uma grande dívida se o seu negócio não fosse para frente.

Um escritório de advocacia não fica muito longe dessa realidade, pois se não é administrado da maneira correta desde o seu projeto de abertura pode causar muitos prejuízos! Porém, não se assuste, é fácil contornar isso!

Antes de mais nada, é essencial que você tenha o mínimo de conhecimento em administração, bem como conte com o apoio de profissionais especializados nessa área. Nunca se esqueça que as finanças nunca param e que fechar o mês em vermelho nunca é uma opção!

Gostou do nosso post sobre 4 dicas para abrir seu próprio escritório de advocacia? Então compartilhe com os colegas e deixe o seu comentário!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Larissa Rhouse,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.

Conheça nossos softwares:

Auxilium Web (www.auxilium.com.br) - gestão simples para seu escritório de advocacia.

Jurid Web (www.juridweb.com.br) - legislação comentada e atualização!

Conheça os e-books dos nossos parceiros:

Editora Mizuno - https://ebooks.editoramizuno.com.br

Editora Gz - https://gz.jurid.com.br

Editora Noeses - http://noeses.lettore.com.br

Editora LTr - http://ltrdigital.com.br

Editora Venturoli - http://ebook.editoraventuroli.com/

Palavras-chave: Escritório de Advocacia Dicas Infalíveis Abertura Empreendedorismo Jurídico

Deixe o seu comentário. Participe!

blog/4-dicas-para-abrir-seu-proprio-escritorio-de-advocacia

0 Comentários

Conheça os produtos da Jurid