• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Sexta-feira, 25 de Maio de 2018
ISSN 1980-4288
Conteúdo exclusivo para usuário cadastrados
Fonte: TJDFT

Academia é condenada por dificultar matrícula de aluna com deficiência visual

A academia alegou que não dispunha de profissional para atendê-la e sugeriu que ela contratasse um "personal trainner" para lhe prestar essa assistência

Conforme consta da peça inicial, a autora, portadora de necessidades especiais, do tipo baixa visão , foi à academia de ginástica requerida para se matricular, mas foi impossibilitada de fazê-lo, pois a academia não se dispôs a oferecer um atendimento diferenciado à autora nos primeiros dias da atividade física, consistente na disponibilização de um funcionário para lhe acompanhar, até que a requerente se acostumasse com a disposição dos aparelhos de musculação. Processo: ...

Palavras-chave: Academia; Condenação; Discriminação; Matrícula; Deficiência Visual