• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018
ISSN 1980-4288

Temer diz que respeitará 'qualquer que seja a decisão' da Câmara sobre a denúncia

Fala ocorre um dia após ser apresentado na CCJ da Câmara parecer pelo prosseguimento da denúncia contra o presidente.

Fonte: G1

Comentários: (0)


Presidente Michel Temer. Reprodução: fotospublicas.com

O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira (11) que vai respeitar qualquer que seja a decisão da Câmara sobre a denúncia de corrupção passiva contra ele.


Temer deu a declaração durante discurso no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília. Ele participou de anúncio da linha de crédito do banco para o plano safra deste ano.


A fala de Temer ocorre um dia após ter sido apresentado, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o parecer do deputado Sérgio Zveiter a favor do prosseguimento da denúncia por corrupção passiva contra o presidente.


"Reitero sempre que a Câmara, nesta semana, tem uma importantíssima decisão para tomar e eu respeitarei qualquer que seja a decisão", afirmou o presidente.


Temer disse ainda que o momento não é de ter dúvidas ou receios. Segundo ele, "a hora é de respostas rápidas".


"Reitero que o Brasil não pode esperar. É hora de o Brasil avançar. Nós vamos seguir em frente", afirmou o presidente.


Temer se dedicou, em grande parte do discurso, a ressaltar medidas tomadas pelo governo que, segundo ele, tiraram a economia da recessão e modernizaram o país. O presidente citou propostas já aprovadas, como o teto para os gastos públicos e a reforma do Ensino Médio. Ele também falou de reformas defendidas pelo governo que ainda precisam de aprovação do Congresso, como a trabalhista.


Enquanto defendia as ações de sua gestão, Temer refutou uma tese que ele diz estar ouvindo em alguns lugares: a de que, se a economia vai bem, não precisa de governo.


" 'De vez em quando eu vejo: 'Ah, se a economia vai bem, não precisa de governo'. Precisa, sim. Porque foi esse governo que colocou a economia nos trilhos. Esse governo que está colocando o trem nos trilhos para que quem chegar em 2019 possa apanhar a locomotiva com os trilhos no lugar", afirmou o presidente.


Temer concluiu o discurso usando uma analogia com a agricultura, já que o evento era de anúncio de crédito rural do Banco do Brasil. Ele disse que o governo plantou muito nos últimos meses e a colheita será "farta" para os brasileiros.


"Nós vamos seguir em frente porque o meu governo tem plantando muito para mudar o rumo do país. Tenho certeza de que a colheira será farta para todos os brasileiros", disse.


Reforma trabalhista


Temer também mostrou confiança na aprovação da reforma trabalhista, que será votada nesta terça no plenário do Senado.


“Hoje à noite vamos finalizar a modernização da legislação trabalhista, que é exatamente para fazer o combate do que é o objetivo central do nosso governo: combater o desemprego”, afirmou. "Um desafio que ficou adiado por décadas e meu governo não perdeu tempo. Essa matéria será apreciada hoje pelo Senado Federal, será aprovada", completou o presidente.

Palavras-chave: Denúncia Corrupção Passiva Michel Temer PGR Parecer Favorável CCJ Câmara

URL Encurtada

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/temer-diz-que-respeitara-qualquer-que-seja-a-decisao-da-camara-sobre-a-denuncia

0 Comentários