• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Domingo, 20 de Agosto de 2017
ISSN 1980-4288

Sérgio Machado reafirma pedido de Michel Temer para Chalita e diz que 'não omitiu fatos'

Ex-presidente da Transpetro afirma que o presidente em exercício sabia, ao pedir os recursos, que doação viria de desvios em contratos da subsidiária da Petrobras.

Fonte: Veja.com

Comentários: (0)


Michel Temer e Gabriel Chalita. Foto: Thiago Queiroz

Delator-bomba para a cúpula do PMDB, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado rebateu pronunciamento do presidente interino Michel Temer e voltou a afirmar que providenciou recursos, a pedido do político, para a campanha do então peemedebista Gabriel Chalita para a prefeitura de São Paulo, em 2012. Segundo o delator, ele foi procurado na época pelo presidente em exercício do PMDB, Valdir Raupp (PMDB-RO), senador já investigado na Operação Lava Jato, com uma demanda de Temer para ajudar Chalita.


Temer reagiu: "A manifestação é irresponsável, leviana, mentirosa e criminosa do cidadão Sérgio Machado". Temer reconheceu, no entanto, que a acusação embaraça o governo provisório, no momento em que tenta emplacar projetos de ajuste fiscal. "Alguém que teria cometido aquele delito irresponsável que o cidadão Machado apontou não teria até condições de presidir o país."


Em acordo de delação premiada, Sérgio Machado detalhou que o pedido de Temer foi feito numa conversa na Base Aérea de Brasília. Na época, a campanha de Chalita tinha dificuldade de caixa. "O contexto da conversa deixava claro que o que Michel Temer estava ajustando com o depoente era que este solicitasse recursos ilícitos das empresas que tinham contratos com a Transpetro na forma de doação oficial para a campanha de Chalita", diz trecho da delação. Na conversa, segundo a versão de Machado, ficou acertado que a empreiteira Queiroz Galvão repassaria 1,5 milhão de reais em dinheiro camuflado de doação oficial.


Em nota, Sérgio Machado reafirma que Temer atuou na arrecadação de recursos ilegais para a campanha de Chalita. "Quando se faz acordo de colaboração assume-se o compromisso de falar a verdade e não se pode omitir nenhum fato; falo aqui sob esse compromisso. Em setembro 2012 fui procurado pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO), presidente em exercício do partido, com uma demanda do então vice-presidente da República, Michel Temer: um pedido de ajuda para o candidato do PMDB a prefeito de São Paulo, Gabriel Chalita, porque a campanha estava em dificuldades financeiras", disse. "Na conversa, o vice-presidente Michel Temer solicitou doação para a campanha eleitoral de Chalita. O vice-presidente e todos os políticos citados sabiam que a solicitação seria repassada a um fornecedor da Transpetro, através de minha influência direta. Não fosse isso, ele teria procurado diretamente a empresa doadora", completou.

Palavras-chave: Michel temer Gabriel Chalita Doação Campanha Eleitoral Petrobras Operação Lava Jato

URL Encurtada

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/sergio-machado-reafirma-pedido-de-michel-temer-para-chalita-e-diz-que-nao-omitiu-fatos

0 Comentários