• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Terça-feira, 27 de Junho de 2017
ISSN 1980-4288

Segurança de estabelecimento comercial é condenado pela morte de rapaz suspeito de furtos

Ele foi sentenciado a 17 anos de reclusão, no regime inicial fechado.

Fonte: TJSP

Comentários: (0)


Reprodução: pixabay.com

A 11ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve condenação de segurança de um estabelecimento comercial que sequestrou e carbonizou um suspeito de furtos. Ele foi sentenciado a 17 anos de reclusão, no regime inicial fechado.


Segundo o processo, o réu trabalhava em um bairro de Diadema, região metropolitana da Capital, que na época sofria com alto número de assaltos realizados por usuários de drogas. Junto com indivíduos não identificados, o acusado teria sequestrado um suspeito e levado a vítima para uma mata. Em seguida, teriam queimado o rapaz com vida, utilizando pneus.


Em seu voto, o relator do recurso, desembargador Salles Abreu, escreveu que o réu admitiu ter praticado o delito perante a autoridade policial, mas em plenário alegou que no dia dos fatos estava com sua namorada (que não testemunhou pela defesa). “Nesse contexto, não há que se falar em decisão manifestamente contrária às provas dos autos, porquanto os elementos colhidos dão plena conta do envolvimento do réu nos crimes em comento”, afirmou.


O julgamento, que foi unânime, também teve a participação dos desembargadores Guilherme Strenger e Paiva Coutinho.


Apelação nº 3001951-29.2013.8.26.0161

Palavras-chave: Suspeito de Furtos Sequestro Morte Reclusão Regime Fechado

URL Encurtada

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/seguranca-de-estabelecimento-comercial-e-condenado-pela-morte-de-rapaz-suspeito-de-furtos

0 Comentários