• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1980-4288

Pastor acusado de estupro é condenado a 36 anos, 11 meses e 10 dias de reclusão

A pena será cumprida em regime inicial fechado.

Fonte: TJSP

Comentários: (0)


Reprodução: pixabay.com

O juiz Jayme Walmer de Freitas, da 1ª Vara Criminal de Sorocaba, condenou acusado de estupro a 36 anos, 11 meses e 10 dias de reclusão, em regime inicial fechado. O réu, que é pastor de uma igreja evangélica na cidade, foi denunciado por ter violentado sexualmente duas crianças entre os anos de 2003 e 2004 – duas outras haviam sido abusadas por ele na década de 80, mas os familiares não denunciaram os fatos à policia em tempo hábil e, por isso, os crimes prescreveram.


Consta dos autos que ele se valia de relação de confiança – uma vez que os familiares das vítimas frequentavam a igreja da qual ele fazia parte – para cometer os abusos, e que os ameaçava durante a prática dos atos.


O réu não poderá recorrer em liberdade.

Palavras-chave: Pastor Igreja Evangélica Condenação Estupro de Vulnerável Reclusão Regime Fechado

URL Encurtada

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/pastor-acusado-de-estupro-e-condenado-a-36-anos-11-meses-e-10-dias-de-reclusao

0 Comentários