Segunda-feira, 22 de Setembro de 2014
ISSN 1980-4288

Lei que proíbe som automotivo em via pública é constitucional

Relator afastou alegação apresentada pela prefeitura sobre o projeto

Fonte: TJSP

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo julgou improcedente Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) da Lei Municipal nº 3.979/12, de Guarujá. A norma proíbe o funcionamento de equipamentos de som automotivos rebocados, instalados ou acoplados nos porta-malas ou sobre a carroceria dos veículos nas vias, praças, praias e demais logradouros no âmbito do município.


A lei, de iniciativa do presidente da Câmara, foi impugnada pelo prefeito, que alega a inconstitucionalidade por haver vício na origem – foi proposta pelo legislador local – e por implicar criação ou aumento de despesa pública sem a indicação expressa da respectiva contrapartida orçamentária.


Em seu voto, o relator do recurso, desembargador Guilherme Strenger, afastou a tese de vício de iniciativa e, quanto à alegada criação de despesa não prevista, afirmou: “Em que pese tais considerações, imperioso ressaltar que, no caso em apreço, da análise acurada do texto da Lei nº 3.979/12 do Município de Guarujá, não se entrevê a possibilidade de sobrevir, à Administração Pública Municipal, qualquer encargo financeiro em decorrência de sua execução”. Parecer do Ministério Público havia proposto o não-acolhimento da ação.


Os demais componentes do Órgão Especial acompanharam o entendimento do relator.

 
Adin nº 0138718-26.2013.8.26.000

Palavras-chave: direito constitucional ação direta de inconstitucionalidade

URL Encurtada

Deixe o seu comentário. Participe!



Gerar outra imagem


noticias/lei-que-proibe-som-automotivo-em-via-publica-constitucional

0 Comentários