• facebook-footer
  • twitter-footer
  • googleplus-footer
Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017
ISSN 1980-4288

Emissora de TV terá que indenizar por danos morais homem confundido com suspeito de crime

O valor da indenização foi fixado em R$ 50 mil.

Fonte: TJSP

Comentários: (0)


Reprodução: pixabay.com

Uma rede de televisão foi condenada a pagar indenização, a título de danos morais, a homem que foi confundido com suspeito de crime. A decisão, da 10ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, fixou ressarcimento em R$ 50 mil.


A emissora veiculou matéria que retratava a busca por uma pessoa que havia cometido um delito. A foto que ilustrava a reportagem – retirada de uma rede social – era do autor, que nada tinha a ver com o ocorrido.


Para o relator do recurso, desembargador Carlos Alberto Garbi, a imputação de falso crime ao autor impõe o dever de indenizar. “Não há dúvida de que houve negligência dos jornalistas na correta apuração dos fatos. Quem tem o poder de divulgação da televisão deve redobrar o cuidado com o nome, a imagem e a honra das pessoas.”


O julgamento contou com a participação dos desembargadores J.B. Paula Lima e João Carlos Saletti.


Apelação n° 1016007-25.2015.8.26.0002

Palavras-chave: Indenização Danos Morais Emissora de TV Imputação Falso Crime

URL Encurtada

Deixe o seu comentário. Participe!

noticias/emissora-de-tv-tera-que-indenizar-por-danos-morais-homem-confundido-com-suspeito-de-crime

0 Comentários